Formação

Encontro Geral Comunidade Filhos de Sião

Falar para os consagrados é falar de coisas mais profundas…

Conduzidos por Jeremias 31, 1-7.

Um dia os apóstolos perguntaram a Jesus porque é que o Senhor fala em parábolas, como se estivessem contestando. E Jesus deu essa resposta, falo para que eles tenham olhas e não vejam, tenham ouvidos e não ouçam, mas para vocês que chamei um por um e disse segue-me é mistério.

Quem está numa consagração a alma já está habilitada ao mistério e não a parábola. A alma de um consagrado já está preparada para uma profundidade de relação com o céu.

Ela foi reservada para o alimento sólido e não para papinha. Eu não quero você no meio da multidão, eu quero você aqui. Essa alma não se contenta mais com historinha, ela precisa de algo mais robusto, denso, porque ela foi chamada a uma convivência com o Senhor quer a chamou para coisas mais elevadas!

Quando o Senhor fala, Ele não deixa rastro de dúvida. Na presença dele toda dúvida se dissolve. Tudo que está desajustado se ajusta.

“Eu te amei com amor eterno.”

Quando Deus vem ao encontro da nossa vida e diz que nos amou com amor eterno. Aqui nesta sentença profética está a nossa segurança. Esta é a nossa segurança, Deus nos diz que: “Eu te amei com amor eterno.”

Desde toda eternidade Deus nos diz isso: “Eu te amei com amor eterno.” Para não haver dúvidas na nossa vida. Santa Teresinha entendeu que seria o amor devido esta declaração de Deus: “Eu te amei com amor eterno.”

A escolha de Deus não é equivocada, equivocada é a nossa resposta

A vida do consagrado não é uma vida perfeita, todos os dias não são extraordinários. Há dias que queremos entregar o sacramental, que queremos dar um tempo. Mas, a nossa vida vai sendo pautada não pelo tempo que eu determino, mas pelo tempo determinado por Deus.

Temos a oportunidade de fazermos a experiência de reconhecimento de quem nós somos! Um dia fomos multidão e Deus nos chamou para mais perto. Deus quando chamou sabia o que estava fazendo.

Apesar de encontrar pessoas melhores que a gente. Deus nos escolheu. A escolha de Deus não é equivocada, equivocada é a nossa resposta. O céu que nunca erra na escolha, que nunca se equivoca, confia mais em você do que você em Jesus.

A verdade que Jesus confia mais em mim do que eu Nele é que nos dá força para continuar. “Eu te amei com amor eterno.” Deus nos chama, mas não explica todo o desígnio na largada. Deus na vida de um consagrado não revela todo plano início, revela durante o percurso. Se Deus revelasse o plano antes de terminar, você seria capaz de estragar tudo. Deus não revela o plano por completo, revela sempre o próximo passo.

Quando se vira as costas para Deus vamos adorar alguma coisa no lugar dele, nascemos para adoração, a eternidade é adoração, a santa missa é adoração. Quando nós na nossa composição viramos as costas para não adorar a Deus, iremos adorar alguém ou algo no lugar de Deus.

Deus sempre vai levantar alguém para que os adoradores voltem a adorá-lo

A vida do consagrado é ser testemunha lá fora do que Deus faz do lado de dentro. E quem dá as cartas do lado de dentro é os santos dos santos, é Deus.

Jerusalém estava vivendo em meio aos ídolos e Deus levanta Jeremias para erguer o seu nome. Jeremias disse não a missão, queria ficar onde estava adorando como estava, em seu lugar. Só que Deus não aceitou as desculpas de Jeremias, elas não venceram a vontade Deus.

Quem é bom em dar desculpas não será bom em mais nada

Não existe ex pai e ex mãe. Existe ex consagrado?

Um dia Deus te separou para Ele, te chamou para ficar mais perto… Na vida consagrada você dá um passo de cada vez. Quanto mais perto de Deus você chega, mais Ele se revela e mais Ele revela quem é você. Mais Ele vai descortinar a sua vida e mostrar o que consegue fazer com você e por meio de você.

Quanto mais fundo você mergulhar, se entregar, ser radical, mais você vai saber quem sou Eu e o que eu faço. Deus não se equivoca no chamado!

Existe um consagrado que abdicou da sua consagração. Jeremias passou por isso, por uma crise ministerial. Você não é o único! A crise vocacional de Jeremias foi tamanha que chegou a maldizer o ventre de sua mãe. “É você Jeremias eu não erro!” Deus mesmo falou. Mas no momento da prova, da tormenta, Jeremias perde a visão espiritual e amaldiçoa o ventre de sua mãe.

Quando a vontade de Deus apertou Jeremias, ele quis sair do lugar onde Deus lhe colocou. Quando Jeremias está praticamente decidido a abandonar sua consagração, Deus desce para falar com ele, Jeremias começa a murmurar. Depois que Jeremias deu seu “chilique” Deus fala assim: lembra do que Eu te disse lá no início da nossa caminhada, Eu escolhi você, te preservei de enfermidades, dei a você o temperamento que você tem, escolhi seu pai e sua mãe, Eu te consagrei e separei para mim antes do ventre de sua mãe. Só que agora não sou Eu quem separo, Eu separei você para Mim.

Agora a missão de separar o que é bom do que é mal, do que edifica e o do que te paralisa, hora para ter comigo e hora para se divertir, de Me adorar e de descansar não é minha. Eu separei você, agora você leve a vida separando o que te separa de mim.

Podia ser outro, mas é você. E é preciso decidir o que tem que ficar e o que tem que partir.

O Senhor rejeita a mediocridade porque está é a etapa mais perigosa da nossa vida espiritual. É na consagração que a gente se realiza, entende quem nós somos e sabe aquilo que Deus vai conseguir fazer. É na entrega total a Deus que nós vamos ver aquilo que Deus é capaz em nós.

Cada um pode ter o motivo da sua desistência, mas pergunte para sua alma, se você sair de um lugar onde Deus habita, que lugar será melhor?

O melhor instrumento para evangelizar é a sua vida!!!

 

Evandro Nunes
Diocese de Santo Amaro – SP
Paróquia Nossa Senhora do Perpetuo Socorro e Santa Rosália

Conheça nossos autores

Abrir bate-papo
Olá
Podemos ajudá-lo?