Formação

Eu +1 – 2022: Característica da Santidade no mundo atual

Você acredita que o Senhor tem um caminho espiritual para você?

Foi-nos dito aqui no Eu+1 que o risco que se corre em seguir a Jesus é ser feliz para sempre. Estejamos atentos para não deixar esta graça passar, bem como perder a graça maior que é o que Deus quer fazer em você.

A santidade é possível. Ela não está distante, pois a nossa essência é santidade. Não fiquem preocupados em querer ser Santa Teresinha, São Francisco, fiquem preocupados em ser vocês mesmos. Nenhum santo quis ser outra pessoa. Eles quiseram ser eles mesmos, invadidos por uma força sobrenatural chamada graça de Deus, que agiu e os fez santos. Da mesma forma, ela agirá em nós e nos fará santos.

A santidade é para hoje!!! Não é um projeto que se deixa para depois.

Jesus questionava no Evangelho: O que estão dizendo que eu sou? E olhando para seus amigos, Jesus pergunta: E vós, quem dizeis que eu sou? E Pedro respondeu: “Tu és o Messias, o Filho do Deus vivo”. Respondendo, Jesus lhe disse: “Feliz és tu, Simão, filho de Jonas, porque não foi um ser humano que te revelou isso, mas o meu Pai que está no céu. Por isso eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra construirei a minha Igreja. Vendo esta afirmação poderosa de Jesus para Pedro, eu digo hoje para vocês, jovens: Tu és jovem e sobre a tua juventude, Eu, o Senhor, colocarei a minha graça!

Somos capazes, responsáveis e fortes sendo jovens. Não precisamos de caricaturas do mundo. Pelo contrário, o mundo não pode tirar nossa beleza. Nós vamos levar nossa juventude pro mundo, para que ele veja que vale a pena abraçar Jesus e com Ele permanecer. Vivemos numa cultura muito agressiva, que não valoriza nada, que não ver valor em nada, que deixa as coisas passarem facilmente e sem agarrar o que é essencial.

O Papa Francisco vem nos dizer que a cultura da ansiedade nervosa e violenta nos dispersa e nos enfraquece, porque eu passo a não ter mais coragem para nada e a ansiedade passa a ser o foco da minha vida, ou seja, o que me governa. O negativismo e a tristeza são aliados. Trata-se de pessoas invadidas pela tristeza porque nunca tentam, sempre optam pelo negativismo e pensam que nunca darão certo. E a vida virtual dos jovens é uma tristeza, porque pensam que estão com o mundo inteiro, mas na verdade estão sozinhos e é nessa hora que a tristeza toma conta da vida do jovem. Isto é, a assídia cômoda, consumista e egoísta, o enfraquecimento da vontade. Vivemos hoje em torno do consumo e de muito consumo. Por exemplo, quantos filhos sufocam seus pais por um iPhone? Só querem telefone se for iPhone, presos a uma cultura que o mundo dita. O individualismo a tantas formas de falsa espiritualidade é o que tem reinado, quantas pessoas se usando de Deus para ganhar dinheiro. É como se estivéssemos comprando a experiência de Deus que eles tiveram. Isso não é santidade. É individualismo! É como um mercado religioso que se beneficia do Evangelho.

Francisco vem nos auxiliar com algumas características da santidade que vão nos ajudar nesta compreensão, que são: Suportação, Paciência e Mansidão.

Precisamos permanecer centrados, firmes em Deus. Uma pessoa que ama, sustenta-se. Suporta as falhas, as quedas. Nós não estamos blindados, mas estamos sob a graça de Deus e é preciso que nos firmemos, porque é Ele que nos sustenta, Ele que nos ama. Quando alguém vier contra ti, não revide, acredita que Deus te ama e segue. Jesus é simples. Não complique a vida com Ele! O caminho com Deus suporta tudo. Dê sentido a sua caminhada, caminhe porque descobriu alguém que te ama e deixe-se amar por Ele.

O mundo está acelerado e agressivo. Só conseguiremos vencer isso tudo se transformarmos toda esta correria em mansidão. Não faça justiça com suas próprias forças. Jesus tinha razão para se defender de todas as ocasiões e acusações, mas permaneceu calado. Deixar-se vencer pelo bem é uma atitude dos fortes.

O mal vai crescendo junto com o bem, a ponto de nós percebermos que o mal é bem. Como ervas daninhas, chegamos a não saber distinguir o que é bem e o que é mal. É preciso lutarmos contra essas inclinações. Estamos cercados no egocentrismo, só existe apenas eu. No meio de muitos, eu só olho para mim, são as minhas coisas, as minhas decisões, as minhas vontades. É hora de deixar de lado esse egocentrismo e olhar o outro.

O santo não gasta sua vida falando do erro do outro, o santo não fica bisbilhotando a vida do povo, medindo o pecado, o que fez ou deixou de fazer. Mas é capaz de guardar o silêncio do defeito do seu irmão para que não venha a prejudicar a sua vida. O Papa Francisco chama de terrorista essa pessoa que é capaz de prejudicar o seu irmão com fofocas.

Não faz bem assumir o papel de juiz sem piedade, sem considerar os outros como dignos e pretender continuamente dar lição aos outros. Nós não somos juízes de ninguém. Quando julgamos os outros, nós estamos agindo com violência e falta de amor. Nesse sentido, a humildade precisa se enraizar no nosso coração, sem ela não há santidade. O humilde não levanta a voz, ele se deixa ser guiado. O humilde aceita porque ele sabe que é o melhor para ele obedecer. O que há de mais precioso na nossa vida é nos descobrirmos amados por Deus. Nem o nosso pecado vai ter força sobre nós quando nos descobrimos amados por Ele.

O que nós precisamos é de um caminho para imitar Jesus e crescer na união com Ele. A Comunidade Filhos de Sião é um caminho de imitar a Jesus, caminho seguro. Este caminho não é compreendido pelo mundo, mas é uma graça que precisamos implorar a Deus: Senhor quando chegarem as humilhações, ajuda-me a sentir que estou seguindo atrás de Ti, no teu caminho. Senhor me sustenta porque eu estou no caminho!

 

Francisco Adriano Silva
Cofundador da Comunidade Filhos de Sião

Conheça nossos autores

Abrir bate-papo
Olá
Podemos ajudá-lo?