Formação

Família: Sonho de Deus

Congresso para as Famílias 2023

Conduzidos por Efésios 1, 3.

Inspirado pelo Senhor, Paulo escreve uma carta à Igreja de Éfeso, pois ela estava passando por dificuldades. Ao observarmos o primeiro momento da carta, Paulo fala algo além dos problemas daquela comunidade. Ele entrega um princípio eterno, para que aquele povo compreenda o plano divino.

No livro do Gênesis, o início diz que a terra era desforme e vazia, e o Espírito de Deus pairava sobre as águas… E o autor vai subdividindo toda a criação por etapas – dias –, a fim de compreendermos esse processo criador. Embora Deus seja eterno, atemporal, a criação foi sequenciada em dias pelo narrador. A cada dia algo é criado, e temos a impressão de que Deus parou, terminou. Ora, Deus poderia ter feito tudo de uma só vez! E no sexto dia, Deus Pai, Filho e Espírito Santo se reúnem para fazer a obra prima da criação: o homem. O belo é perceber que do barro o homem foi gerado, e dentro do barro Deus incutiu aquilo que há também dentro dEle: vida!

A primeira decisão da Trindade foi criar o homem. A segunda foi convidar Adão – que em nada colaborou para criar o mundo – para nomear a tudo o que foi criado. Este pode ser considerado um ato de misericórdia de Deus, ao chamar o homem para colaborar – nomeando tudo. Em seguida, além de nomear, o Senhor também deu ao homem autoridade para governar a criação.

No entanto, a Trindade percebeu que há um “gap”, um espaço vazio no homem. Algo estava faltando! Mais uma vez, a Trindade se reúne para gerar uma auxiliar para o homem… E enviando sobre ele um torpor, um sono, enquanto Adão dormia, Deus que não dorme nem cochila, continua trabalhando!

Quando Adão acorda, ele levanta e rejubila: Agora sim! Essa é carne da minha carne, osso dos meus ossos!

Um conselho para você mulher: Talvez o homem da sua vida esteja dormindo no sono dos vícios, dos pecados, das farras, das más escolhas, da ausência de Deus na vida dele… Parece até que ele não quer acordar! Mas, mesmo que eu não saiba o tempo que ele vai permanecer na demora em acordar, que ao acordar, ele possa encontrá-la ao lado de Deus!

Dizem que se fosse o inverso, e Deus tivesse criado primeiro a mulher, e enviado sobre ela esse torpor, ao acordar aquela mulher iria olhar para Deus e para o homem, ela diria: Ah, não, Senhor! O Senhor podia ter caprichado mais!

Evandro Nunes – Pregador

Brincadeiras à parte! Ambos, homem e mulher, saibam que Deus desejou a união dEle mesmo com o casal. Diariamente, naquele paraíso, os três tinham um encontro. A criação descobria a cada dia a beleza do Criador.

Porém, por um descuido, aquele casal deu abertura para a entrada do pecado original. Se pararmos para refletir, embora Eva tenha falhado primeiro, ela estava sozinha quando a serpente a procurou.

O primeiro problema do pecado original não foi a árvore, nem o fruto, nem mesmo a serpente… E sim Eva ter decidido. Também nós damos abertura ao pecado quando decidimos pecar.

Nós decidimos tanto para as coisas que nos elevam, como para aquelas que nos rebaixam. Mesmo sabendo que é pecado, mesmo tendo passado pela catequese…

Optamos por pecar, e ainda considerar “depois confessa”… Todo pecado é um ato de decisão.

O inimigo é o pai da mentira. Quando mentimos, tomamos o demônio como sogro. Quem quer casar com a filha do inimigo? Ninguém! Mas ao decidirmos mentir é isso que nos acontece.

A verdade sempre nos inspirará uma resposta sábia.

Até agora falamos da primeira família. Vamos considerar a sua! Compreenda que a sua família ainda não sabe que será sua família… Foi isso que São Paulo disse à comunidade de Éfeso, entregando-lhes ouro: no céu, antes da fundação do mundo, a sua família já existe! O que não existia só virá à existência pela vontade e ação de Deus. Ele tudo pode e sabe. Portanto, Ele já sabia que você leria isso hoje, assim como você está nesse momento.

A família é, portanto, um projeto de Deus, que Ele já sabe que deu certo! Ele não erra, nem mente… Ele pode e quer solucionar todas as coisas para que dê certo! O que precisamos é nos entregar e nos confiar a Ele.

Deus é aquele que nos constituiu para dar certo. E para tal é preciso confiança; para confiar é preciso decisão; e para decidir é preciso oração. O Senhor nos constituiu e amou desde toda a eternidade, e deseja que estejamos junto dEle.

 

Evandro Nunes
Diocese de Santo Amaro – SP
Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro e Santa Rosália

Conheça nossos autores

Abrir bate-papo
Olá
Podemos ajudá-lo?