Formação

Oração pessoal é uma primazia

“A oração é, para nós primazia… A oração pessoal é o momento de estar a sós com Deus, de contemplá-lo, de falar com Ele e de escutá-lo.” Estatutos Filhos de Sião

Somos chamados a reservar uma hora e um lugar paro o encontro diário e pessoal com Deus. Porém, a maioria das pessoas sentem muita dificuldade para ser fiel à vida de oração e costumam dizer:

  • “Não sei como começar a rezar”;
  • “Até sei começar, mas logo as palavras se acabam”;
  • “Só rezo quando passo por dificuldades”;
  • “Rezo sempre, em todo lugar (na maioria das vezes, uma desculpa de quem ainda não aprendeu a orar direito).

 

Antes de tudo, Deus já nos espera e nós precisamos retribuir esta espera indo ao seu encontro, e entendendo que somos necessitados da oração pessoal. Quando nós entendermos isso, tudo concorre a melhorar.

É na oração pessoal que estreitamos os laços de intimidade com Deus. É como uma amizade, a rotina vai nos deixando íntimos. Com Deus acontece da mesma forma, ficamos mais íntimos dele a cada passo que vamos sendo fieis à nossa oração.

Sobre a oração pessoal, o cardeal Francis Arinze nos ensina:

“A oração pessoal é insubstituível, porque chega um tempo em que cada um é chamado a encontrar Deus frente a frente, no encontro espiritual. Isso pode acontecer na intimidade do próprio quarto, diante do sacrário, debaixo de uma árvore, no alto de um monte ou à beira-mar. Pode acontecer mesmo ao volante do carro ou em algum momento da Missa, como enquanto a preparamos, antes da coleta, após a leitura ou na homilia, sem dúvida, após a santa comunhão e na ação de graças, após a Celebração Eucarística.

A nossa oração deve ser diária e com a verdade que vivemos naquele dia. Precisamos buscar rezar com o coração. Deixar que Deus entre no nosso secreto, no íntimo do nosso coração.

Para concluir o sentido e o significado do que é oração, fixemos nosso olhar na graça de Deus. E a Igreja a define assim:

“A oração é um impulso do coração, é um simples olhar lançado para o céu, é um grito de gratidão e amor, tanto no meio da tribulação como no meio da alegria” (CIC 2558).

A caminhada vai nos dando moldes para conseguirmos uma contínua vida de oração. São eles:

  1. Escolha um lugar para rezar, esse lugar será seu local de encontro diário com Deus. Esqueçam essa história de oração pessoal em ônibus, no caminho do trabalho etc… A oração pessoal deve e precisa ter o seu lugar.
  2. Disciplina, sem ela não existe santidade, não existe intimidade. Precisamos rezar quando estamos com vontade, mas também quando não estamos com vontade. Muitas coisas se levantarão para que esse momento não aconteça, mas a disciplina junto com a reta intenção fará a diferença.
  3. Comece com a oração que Jesus nos ensinou o Pai-Nosso e também a Ave-Maria, pois, além de recitarmos profecias bíblicas, atraímos Nossa Senhora para nossa oração.
  4. É hora de louvar, e nisso os Filhos de Sião são expert! Louvar nada mais é do que agradecer a Deus por sua maravilhas realizadas no nosso meio. Louve pelo dia, pelas coisas que lhe acontecem. Não esqueça de louvar pelo que foi bom e pelo que foi ruim. Em tudo dai graças ao Senhor.
  5. É hora de pedir perdão a Deus! Afinal, quem não erra? Peçamos perdão a Deus pelas coisas que fizemos que sabemos que não foram legais. Lembremos que os nosso erros, pecados, ferem o coração de Deus.
  6. Pediremos a Deus nesse momento, façamos nossas preces, peçamos por nossos familiares, amigos e por fim os nosso pedidos pessoais. Sempre lembremos que nossos pedidos precisam ser feitos a Deus, mas cabe a Ele saber o que nos é melhor, aqui também a nossa confiança em Deus é colocada à prova.
  7. Como toda conversa ambos querem falar, precisam falar, e nesse momento você pode pegar sua Bíblia, faça um profundo silêncio de contemplação e deixe a voz de Deus ressoar dentro de você. Você pode abrir alguma página da Bíblia ou no Evangelho do dia.

Esses simples passos te ajudarão a ter uma oração pessoal e te levarão ao Céu. Cultivemos em nosso coração a vontade de estar com Deus através da oração pessoal.

“Não abandonemos a oração, mesmo quando nos parece inútil rezar.” Papa Francisco

 

Fellipe Rios Osterno
Consagrado na Comunidade de Aliança Filhos de Sião

Conheça nossos autores

Abrir bate-papo
Olá
Podemos ajudá-lo?