Formação

Retiro Quaresmal 2024 – Primeira Semana: “Junto à Cruz de Jesus estava Maria, sua mãe”

Na adoração à santa vontade do Pai

 

Evangelho de São João 19, 1-27

Junto à Cruz de Jesus estava sua mãe, a irmã de sua mãe, Maria de Cléofas e Maria Madalena. Então Jesus, vendo sua mãe e perto dela o discípulo que Ele amava, disse: “Mulher, eis o teu filho!” Depois disse ao discípulo: “Eis aí tua mãe”. E desde aquela hora o discípulo a tomou a seus cuidados (cf. Jo 19,25-27). Estas são as palavras que o discípulo ouviu quando estava com Maria à sombra da Cruz. Com Maria, queremos fazer nosso caminho espiritual durante esta Quaresma.

A partir de agora, para todos nós que iremos trilhar este caminho de penitência, de sacrifício, de renúncia, de doação, de amor e de adoração, façamos a escolha de permanecermos à sombra da Cruz de Cristo, junto à sua Mãe e também nossa Mãe. Sob essa sombra, guiados pelo Espírito Santo, trilhemos um caminho de discipulado que é amado por aquele que amou a Vontade do Pai.

Maria está “junto à cruz de Jesus” sobre o calvário; donde se conclui que, naqueles dias, ela estivera em Jerusalém e, se estivera em Jerusalém, assistiria a tudo. Presenciou toda a Paixão do filho, os clamores: “Barrabás, Barrabás!”. Viu o Filho ser flagelado, coroado de espinhos, coberto de escarros; viu seu corpo despido, viu-o fremir na cruz aos calafrios de morte. Viu os soldados repartirem suas vestes e tirarem à sorte a túnica que ela mesma talvez tivesse tecido com tanto amor.

Maria não estava sozinha junto à cruz; com ela estavam outras mulheres, além de João; uma irmã sua, Maria de Cléofas e Maria de Magdala. Poderia parecer que Maria fosse uma das tantas mulheres presentes. Mas ela ali estava na qualidade de sua “Mãe”, e isso muda tudo. Muda porque naquela hora Maria alcançara uma posição única no mundo, diferente de todos os demais: A Mãe do Salvador e agora Mãe da nova humanidade!

Que tempo favorável, meus irmãos! Que tempo novo nos é dado para estarmos com aquela que permaneceu até o fim junto ao seu filho. Permanecer até o fim; essas são as palavras que ardem em nosso coração. Mesmo Maria não estando sozinha, mas naquela hora Maria sentia a dor que lhe traspassava a alma e permanecia amando seu filho até o fim.

O Amor flagelado, coroado de espinhos, coberto de escarros, despido, sentindo calafrios até a morte e bebendo o cálice amargo. Como discípulos amados que somos, meditemos junto a nossa Mãe, a Mãe de Jesus, nossos flagelos, nossos sofrimentos, nossa nudez e as vezes que bebemos o cálice amargo. Juntemos nossa vida ao sacrifício redentor de Jesus, sabendo que tudo Ele sentiu por nós e venceu por nós.

De Maria, porém, algo muito mais difícil foi pedido: que perdoasse os matadores do seu filho. Quando o ouviu dizer: “Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem” (Lc 23,34), Maria compreendeu de imediato o que o Pai Celeste esperava também dela: que também pronunciasse, em seu coração, as mesmas palavras: “Pai, perdoa-lhes…” Disse e perdoou.

Meus irmãos, como discípulos, ao lado de Maria, a Mãe de Jesus, sob a sombra da Cruz, façamos nossa oração durante toda esta semana compreendendo também como Maria que o Pai espera de nós também que perdoemos aqueles que nos mataram ou ainda nos matam. Rezemos pelos que nos perseguem, por aqueles que tentaram o mal contra nós. Se preciso for, levantemos aqueles que estão caídos pelo julgo do nosso desprezo e da nossa indiferença. Levantemos aqueles que esperam de nós o que podemos e sabemos dar. Irmãos, pela força da oração, permaneçamos em pé junto a Cruz de Jesus. Estamos à sombra da Cruz de Jesus junto com sua Mãe que é nossa Mãe também.

Iniciemos este Retiro com o nosso coração unido a Jesus, vivendo na leveza da sua presença. Se, por ventura, existir algo que pesa o coração; não ignoremos a graça santificante que é o sacramento da reconciliação. (EFS, Art. 50)

 

Francisco Adriano Silva
Cofundador e Consagrado na Comunidade de Vida com Promessas Definitivas

 

 

Referências:
CATALAMESSA, Raniero. Nós pregamos Cristo Crucificado. Edições Loiola;
CATALAMESSA, Raniero. Pastores e pescadores. Editora Ave-Maria;
Estatutos Filhos de Sião;
Bíblia Ave-Maria.

Conheça nossos autores

Abrir bate-papo
Olá
Podemos ajudá-lo?