Formação

Semana de Formação 2024 – Ele olhou para humildade de sua Serva

A Excelsa Filha de Sião – Nossa Senhora – se sobressai entre os humildes e os pequenos.

A vida e o sim de Maria

A Virgem é um perfeito louvor a Deus, a vida de Nossa Senhora é um perfeito louvor a Deus. Maria Santíssima exulta na alma, no corpo e no Espírito… Não cabia apenas em si o louvor!

Assim, Deus realiza uma obra pessoal em Maria: através dEla chega a salvação do povo.

Ela é, portanto, modelo de prontidão, disposição; de ‘sim’, e afirmação. Um sim onde não caberia um não, que não deu espaço e nem brechas. Sendo Nossa Senhora preenchida, repleta e cheia do Espírito Santo, seu sim foi também inteiro.

O nosso sim precisa ser como o de Maria – cheio e preenchido – que não dê brechas para o não.

Porque Deus olhou para humildade de Nossa Senhora, nós também olhamos, bem como as futuras gerações olharão para a Bem Aventurada.

A ação de Deus é milagre, é mistério, é novidade: Santa Isabel, prima de Nossa Senhora, era idosa e estéril, e concebeu (cf. Lc 1, 36). Enquanto, Maria mesmo sendo e permanecendo virgem, deu à luz. Que mistério divino!

Fé, graça e humildade

Conduzidos por Lucas 1, 35-38; 43-49.

A partir do Evangelho, é possível perceber que Nossa Senhora disse sim com a fé, e o Espírito Santo plasmou. Tudo isso é graça, mérito e favor de Deus nEla. Nisso consiste a humildade de Nossa Senhora: reconhecer que tudo que Ela era e o que lhe acontecia vinha de Deus.

Desse modo, encontramos uma mulher completamente dependente e abandonada em Deus, crente da Sua promessa… Maria acreditou! Sua humildade está no fato de acreditar, confiar e se colocar à disposição do Pai.

Diferente do conceito apresentado pelo mundo, a humildade tem um valor associado ao reconhecimento de si – tanto das fraquezas,  como das qualidades. Trata-se de enxergar a si próprio do jeito que você é. “Uma justa estima de si mesmo”, como diria Santa Teresinha.

O verdadeiro humilde reconhece suas qualidades. Logo, Nossa Senhora não usou de falsa modéstia! Sua resposta foi o “faça-se”: faça-se o Verbo, a Palavra, que só foi carne porque Ela disse sim.

Além disso, o único título que Nossa Senhora se dá é de serva – apenas serva! Deixando Deus realizar tudo aquilo que planejou nEla.

A serva é um instrumento da vontade de Deus.

A humildade compreende minhas qualidades e fraquezas. Colocar minhas qualidades a serviço e reconhecer as fraquezas e trabalhá-las.

O segredo dos humildes

Quando Nossa Senhora disse sim, Ela estava olhando para Aquele que pode fazer maravilhas. Eis o segredo dos humildes: saber que Deus faz maravilhas. Não olhar para si, mas para o Senhor, que é capaz de fazer maravilhas. Foi o que Nossa Senhora fez!

A Santíssima Virgem se despojou tudo que a caracterizava socialmente – a pobreza material, a sua origem, a juventude – para ser aquilo o que Deus queria que Ela fosse.

Questione-se: Se retirarem todas as características sociais de mim, quem eu sou?

Para além do que o meio social lhe considera, você é filho de Deus!

A humildade passa pela visão de si mesmo, mas também pela dependência de Deus. Dessa forma, o humilde não tem medo de se conhecer, de descobrir quem ele é, de se encontrar. É um processo necessário.

Humildade e disposição

No âmbito espiritual, a humildade é a dependência do amor de Deus, essa virtude interior levou Nossa Senhora a ser bendita entre todas as gerações. Ela sabia da sua pequenez, bem como sabia que nas mãos do Senhor poderia ser “grande coisa”. A disposição de Maria foi olhada pelo Senhor!

Na bíblia, “humildade” tem conotação de humilhação, pois o povo de Israel vinha passando por muitas humilhações, advindo da escravidão, do exílio e sob o jugo do império Romano. Mas é nesse lugar que o Senhor se revela.

Assim, Maria é humilde porque reconhece que tudo é dom de Deus, e faz da sua vida também um dom. Nossa Senhora expressa alegria, humildade e serviço no Magnificat.

Relembremos os jovens na fornalha ardente (cf. Dn 3). Deus dá condições de passarmos pela fornalha! Ainda que permita passar por ela, Ele não desampara os seus. O jeito divino de agir desafia a nossa mentalidade humana. Esse agir também desafiou a mentalidade humana de Maria Santíssima. No entanto, deixemos Deus fazer na nossa vida como Ele quiser. Ele nos dá condições para tal!

Por fim, o humilde conhece o seu lugar! O poderoso também pode fazer maravilhas em nós, que somos pecadores.

Conheça nossos autores

Abrir bate-papo
Olá
Podemos ajudá-lo?