Formação

Um novo coração

“Eu vos retirarei do meio das nações, eu vos reunirei de todos os lugares, e vos conduzirei ao vosso solo. Derramarei sobre vós águas puras que vos purificarão de todas as vossas imundícies e de todas as vossas abominações. Eu vos darei um coração novo e em vós porei um espírito novo; tirarei do vosso peito o coração de pedra e vos darei um coração de carne. Dentro de vós colocarei meu espírito, fazendo com que obedeçais às minhas leis e sigais e observeis os meus preceitos. Habitareis a terra de que fiz presente a vossos pais; sereis meu povo, e serei vosso Deus. Eu vos purificarei de todas as vossas imundícies. Farei vir o trigo, farei com que seja produzido em abundância e vos isentarei da fome.” Ezequiel 36,24-29

Ao olharmos para essa passagem percebemos que o Senhor insiste em dizer que deseja nos purificar.

Mas sobre o que Ele deseja nos purificar? Quais são essas imundícies citadas na passagem?

Por mais que sejamos pessoas boas, que rezemos, que tenhamos práticas cristãs, mesmo assim ainda existem muitas coisas em nós que precisam ser purificadas. Então, o Senhor quer nos alertar como um pai que verdadeiramente ama os filhos e quer vê-los limpos e purificados. Muitas vezes, nós, na condição de filhos, não queremos deixar que o Senhor nos purifique.

É bem verdade que todos nós temos pecados dos quais só nós conhecemos, e são desses pecados que o Senhor deseja nos purificar. Entretanto, só nós sabemos do que somos capazes, pois todos nós seres humanos somos tendenciosos ao mal. Se não nos policiarmos diariamente e não permitirmos que o Senhor nos purifique, infelizmente vamos viver em meio às nossas imundícies.

O Senhor também nos fala nessa passagem das abominações. O que seriam essas abominações? Seriam coisas e pessoas que nós deixamos que se tornem deuses das nossas vidas. Será que temos realmente permitido que o Senhor ocupe o seu lugar em nossas vidas? Se observarmos hoje, o homem não busca mais a Deus, se ocupa com tantas coisas e não prioriza mais o seu tempo com aquilo que é mais importante, que é estar com o Senhor, com aquele a quem tudo pertence.

Deixar que Deus seja o centro de nossas vidas é sempre ter o nosso coração n’Ele.

Deixar que Deus seja o centro de nossas vidas é sempre ter o nosso coração n’Ele. Assim, precisamos analisar como estamos gastando o nosso tempo. O que mais pensamos durante o dia? O que mais estamos buscando durante o nosso dia? Pois é isso que está sendo o Senhor de nossas vidas. Será que o dinheiro, nossa casa ou nossas realizações ocupam o lugar de Deus em nossas vidas?

Precisamos usar bem o nosso tempo. Os santos não perdiam tempo, pelo contrário, sempre confiavam tudo ao Senhor. Tudo o que possuíam ofertavam ao Senhor. Desse modo, eles realmente permitiam que Deus fosse o Senhor de suas vidas. Este é o convite que o Senhor faz para nós: que possamos permitir todos os dias que Ele exerça seu senhorio sobre nossas vidas, deixando todas as nossas coisas sobre o poder d’Ele.

Portanto, devemos refletir:

Como estamos administrando a nossa vida? Como estamos cuidando do nosso tempo? Será que estou vivendo o que Deus quer que eu viva?

Precisamos deixar Deus conduzir nossa vida, nossas escolhas e decisões, para termos uma vida feliz apesar das circunstâncias.

 

Maria Izabella Silva de Sá
Consagrada na Comunidade de Aliança Filhos de Sião

Conheça nossos autores

Abrir bate-papo
Olá
Podemos ajudá-lo?