Notícias

Retiro de Aprofundamento da Vocação

O Retiro de Aprofundamento da Vocação Filhos de Sião deste ano, via Google Meet, trouxe como tema o que está disposto no Art. 19 §184 dos nossos Estatutos: “Cuidemos, acima de tudo, de sermos dignos da vocação que Deus nos presenteou. Ela é a via perfeita para chegarmos ao céu. Não a manchemos e nem a abandonemos. Cuidemos dela, pois ela é um grande Dom do Pai em Jesus para nós, indignos filhos.”

No primeiro dia, nossa fundadora afirma que devemos CUIDAR e nos RESPONSABILIZAR por nossa Vocação, visto que esta é um dom de muito valor, algo precioso para nós.

Em Ef 4,1 diz: “Exorto-vos que leveis uma vida digna da vocação à qual fostes chamados”. «Você foi chamado para um estilo de vida, para uma fôrma própria, para uma identidade em Cristo. Cuide, cuide, cuide… Sua vocação é a via perfeita para você chegar ao céu. Como abandoná-la? Como manchá-la?», interpela a fundadora.

No segundo dia, Lucinha prossegue o Retiro falando sobre a COERÊNCIA COM O CHAMADO DE DEUS, convidando-nos a vigiar e viver com retidão a nossa Vocação. “Precisamos viver a verdade! A partir do encontro com Jesus, o ser começa a acompanhar o agir. Não podemos viver nosso chamado como fariseus. Conformidade, congruência, conexão, harmonia e ligação são os frutos de uma vida coerente. Se eu vivo com coerência, eu gero santidade em mim e nos outros. Preciso sempre ser coerente, a todo tempo e lugar. A professora da coerência é a conversão. Papa Francisco tem nos pedido para nos proteger da mundanidade que nos leva a uma vida dupla.”, relata a fundadora. Conclui, pois, fazendo a reflexão do martírio de Eleazar, narrado em II Mac 6,18-31.

Por fim, nessa quinta-feira (29), nossa fundadora encerra o Retiro falando que: « “A vida consagrada é um grande sinal do Céu.” No §180 dos nossos Estatutos diz: “Consagrar é unir-se a Cristo e conformar a Ele nossa vida e o nosso coração.” Temos como modelo da nossa Vocação, Maria. Olhemos para ela. Ela é o grande sinal. É a consagrada! Viveu todo o seu chamado na plenitude. O consagrado é sinal indiviso. Eu escolho este estilo de vida por causa de Cristo. É preciso passar a tocha do Espírito Santo para o outro. É preciso levar o amor às pessoas. Tornar o Amor amado! », conclui.

Da redação, Fellipe Osterno – Comunidade Filhos de Sião

Conheça nossos autores

Abrir bate-papo
Olá
Podemos ajudá-lo?