VOCACIONAL FILHOS DE SIÃO

Dimensão Evangélica – O Amor

Vida de Cristo: modelo para nós

Todo carisma precisa estar centrado na vida de Jesus. Dessa maneira, se todo cristão deve viver segundo a vida de Cristo, como Filhos de Sião precisamos viver de uma forma única. Conforme nosso jeito de ser, radicalizando o nosso Batismo, a exemplo da fundadora.

Por consequência, somos discípulos de Cristo a partir do ministério que a fundação primeiramente viveu. Compreendemos que é próprio da fundadora viver o Carisma, e do cofundador explicá-lo.

É essencial para quem está se identificando com o Carisma compreender como está fundamentada a nossa espiritualidade, perante as dimensões cristológica e evangélica do Carisma.

Dimensão evangélica: a perspectiva do Carisma

A dimensão evangélica do Carisma Filhos de Sião é simples: o Amor. Assim, a dimensão é parte constitutiva do Carisma. É ela que ilumina e conforma primeiramente o fundador, e, em seguida, os discípulos são atraídos, iluminados e também conformados.

Como nos apresenta o Evangelho de São João 15, 12: “Este é o meu mandamento: amai-vos uns aos outros, como eu vos amo”. Esse amor é superior ao nosso, é amar como Deus ama a cada um de nós – dando a Sua vida quando ainda éramos pecadores. Ele não julga, não condena, mas tem caridade. E nós, como estamos amando?

A respeito disso, o Filho de Sião tem um amor inclinado ao irmão que sofre. Não precisamos procurá-lo, ele vem ao nosso encontro!

Amor e testemunho

“Se chegasse alguém na cidade, à procura da casa de um bom cristão, a sua casa seria indicada?”. Essa era uma questão frequentemente levantada por um de nossos párocos há algum tempo. Isso porquê as pessoas são capazes de perceber a nossa coerência, o nosso testemunho, e consequentemente, o nosso amor.

Logo, tudo isso comporta o amor com o qual devemos amar. Quando descobrimos o amor que Deus nos ama, e nos sentimos amados, somos capazes de nos voltar ao irmão que precisa ser amado. Cabe a nós responder com alegria!

Como concluiu o Papa Francisco, “todo pecador é um santo em potencial”. Não foi à toa que o Senhor suscitou o nosso Carisma – temos o potencial, a graça para amar!

O homem ‘Filho de Sião’ é aquele que se entrega para amar a Deus e a Sua Igreja, passando pela experiência com o Cristo Rei e Senhor abandonado na cruz.

 

Julineide Mendes
Consagrada na Comunidade de Aliança com Promessas definitivas 

Conheça nossos autores

Abrir bate-papo
Olá
Podemos ajudá-lo?