VOCACIONAL 2021

VOCASIYYÕN: A FESTA VOCACIONAL FILHOS DE SIÃO

A Festa Vocacional é um momento em que a Comunidade Filhos de Sião abre suas portas para acolher todos os vocacionados do ano que se inicia.

Neste ano de 2021, a Comunidade vive o seguinte tema: “Senhor, o que quiser, quando quiser e como quiser, eu quero!”. Esse tema está fundamentado em uma reflexão do Papa Francisco sobre a oração, em que ele nos ensina a orar com a simplicidade de Nossa Senhora nas situações difíceis da nossa vida.

Ao longo da minha trajetória de vida sempre fui muito inquieta. E nessa inquietude, o Senhor também um dia me fez rezar assim: “Senhor, o que quiser, quando quiser e como quiser, eu quero!”. Sempre fui Igreja. Sempre participei da Igreja. Porém, havia dentro de mim uma busca pela felicidade. E essa busca causava em mim um vazio, que fui também buscando preencher com amigos, festas, coisas, pessoas, trabalho, estudo, lazer e, até mesmo, astrologia, cartomante… eu procurava ser feliz e fui buscando isso.

Mas, infelizmente, o que encontrei foram decepções, mágoas e traumas. Quanto mais eu buscava a felicidade nas coisas e nas pessoas mais eu era infeliz. Então, pensei que a felicidade estava em fugir de casa, em casar, em ter filhos. Contudo, mesmo depois de casada, mesmo depois de Deus ter feito um milagre de me conceber uma filha, todos os meus planos humanos para ser feliz foram frustrados. E a minha busca pela felicidade continuava.

Então, tive a oportunidade de participar de um retiro de carnaval da Renovação Carismática, que mexeu muito com meu interior. O modo de rezar daquelas pessoas fazia-me desejar rezar também daquela forma. Foi, então, que eu tive um encontro pessoal com Deus. Eu sentia Deus tocar em mim, no meu interior, consciente, inconsciente, nas experiências dolorosas da minha vida. Sentia que Deus estava refazendo a minha história, fazendo-me “nascer de novo”. Essa experiência de Deus levou-me a muitas outras através do Seminário de Vida no Espírito Santo. E eu comecei a descobrir o Amor e o Senhorio de Jesus. Descobri que existia um Deus apaixonado por mim e que era também o Senhor da minha vida.

Assim, Deus começou a conduzir a minha vida e a me proporcionar outras experiências de amor bastante marcantes, como: com minha mãezinha Maria e, também, com a Santíssima Trindade. Foram experiências inesquecíveis e de grande cura interior.

A partir daqueles encontros com Deus, eu entendi que toda a minha busca por felicidade tinha sua raiz no desamor, pois eu não me sentia amada. E quando eu descobri que existia alguém que me amava com um amor diferente de todos, com um amor que é maior que todos os amores, que era incomparável a qualquer amor humano, brotou também em mim um desejo de retribuir esse amor. Assim como nos ensina Santa Teresa D’ávila: “amor com amor se paga”. Sem que eu percebesse, um fogo de amor tomou conta da minha vida e passei a viver inflamada desse amor.

A vida continuou e eu persisti nessa ideia de ser feliz ao lado de Jesus. Depois que eu tinha experimentado o verdadeiro amor, eu não queria perdê-lo. Então, Deus me conduziu a deixar o Maranhão e retornar para minha cidade natal. Em Marco, aquela centelha de amor que Deus tinha aceso no meu primeiro encontro pessoal com Ele entra em erupção como um vulcão que precisa se espalhar e tornar-se solo fértil.

Em julho de 1998, em um retiro na Serra da Meruoca, ouvi, de forma mais clara, um grito de Deus, que rompeu minha surdez: “O Amor não é amado!”. E ao ouvir insistentemente Deus falar “O Amor não é amado”, eu só tive uma resposta para dar a Jesus: “Aqui estou, Senhor, eu Te oferto a minha vida, para que o Senhor seja amado”.

E dessa resposta, eu nunca imaginei que Deus fizesse nascer um Carisma novo na Igreja, um dom chamado Filhos de Sião.

O que Deus tem para nós é algo grandioso! No Vocasiyyõn, Deus nos faz um chamado para um caminho de felicidade. Existirão problemas, mas Deus estará sempre conosco. Que possamos retribuir o Amor com amor.

Vander Lúcia Menezes Farias

Fundadora da Comunidade Filhos de Sião

ACOMPANHE NA ÍNTEGRA:

Conheça nossos autores

×