Era domingo, 05 de julho de 1998, entre 9h e 10h da manhã, numa montanha silenciosa, num clima frio, quando Deus foi se achegando e batendo a porta da nossa casa. Pediu-nos licença, entrou, sentou, amou-nos profundamente, olhou-nos nos olhos e tudo se fez calmaria. Ele devagarinho foi nos conquistando, até que, no final, rasgou o Seu coração e bradou: “O Amor não é amado! O Amor não é amado!” Naquele momento nós choramos e nos emocionamos muito, afinal aquele amor era inconfundível, único, perfeito, real. Quem o sentiu jamais narrará com palavras, pois foi sublime demais. Portanto, sem que esperássemos e ainda embriagados do Amor, Israel lá do seu cantinho emocionada respondeu: Eu dou a minha vida para te amar. Outros vão te amar porque eu te amo. Dou a minha vida por ti. Uma aliança aconteceu naquela manhã. Nasceu! Nasceu a Comunidade Filhos de Sião, uma luz brilhou, um clarão tomou conta da escuridão. A alegria foi contagiante, aquele sim atraiu outros sins. Aqui chegamos! A luz está acessa, o coração bate forte e o alvo vamos acertar. O Amado nos espera para as bodas, o óleo não vai faltar. O festim está bem próximo, 22 anos de núpcias, de amor esponsal. Não sossegaremos enquanto não vermos face a face Aquele que nos inquietou naquela manhã para o amor, no alto da Serra da Meruoca.

ACOMPANHE NA ÍNTEGRA: