Formação

Cenáculo Filhos de Sião – A alegria da Ressurreição

A nossa luta é para nos render a vontade de Deus…

Celebramos a alegria da Ressurreição. Não uma ressurreição de um fato histórico, mas presente hoje, Cristo que vive em nós hoje!

A presença do Senhor é a presença que alegra

O que alegrou os discípulos foi a presença de Jesus, fez os corações dos discípulos arder, deu um sentido novo para a vida deles. Fez com que entendessem todo o projeto que o Senhor havia preparado eles para viver no futuro. A presença do Senhor é a presença que alegra.

Algo muito particular do Papa Francisco é a alegria, e ele nos diz que: “Onde há os consagrados, há alegria”.

O que alegra a Comunidade não são as coisas, não são as casas maravilhosas, eventos, irmãos chegando, mas a presença do Senhor no nosso meio, o que faz os Filhos de Sião felizes é a presença do Senhor. Ele vem nos fazer pessoas alegres e felizes.

A presença de Jesus me torna uma pessoa alegre? Sim! Quem não abraça a Deus em sua totalidade fica a mendigar presenças, amores, situações, momentos, pessoas que nos olhem, amem e nos deem motivo para viver.

Porque ainda não deixamos a presença de Jesus ser plena nas nossas vidas?

Adriano Silva – Cofundador e Vande Lúcia – Fundadora

Jesus lhe basta? Então porque ainda ficamos a querer que as pessoas nos percebam e nos olhem? Porque ainda buscamos prestígios sociais e nomes públicos se Deus é quem nos basta?

A nossa consagração de vida se dá porque descobrimos que Deus é a melhor coisa que nos aconteceu. Ele é a novidade da minha vida e com Ele queremos ficar a parte. Ele á novidade deste caminho, deste tempo novo.

Deus é nossa alegria! Ele sendo nossa alegria eu me realizo em Jesus.

Se a nossa vida espiritual for destruída a humana vai junto! Mas se estiver dentro dos planos de Deus nos será dado por acréscimo. Estamos vivendo do acréscimo de Deus ou mendigando o que a vida terrena tem para nós?

Nicodemos preferiu ficar agarrado e ser comportado a Lei e não foi ser discípulo porque preferiu as honras.

O Senhor nos chama a nos alegrar não somente nas coisas, mas na presença Dele que está em nós

Mesmo sem ser conhecido de imediato pelos seus discípulos o Senhor continuou com eles no caminho, conosco acontece o mesmo, Ele continua conosco até nós abrirmos os olhos. Quem nos chamou foi Jesus, Ele é o nosso tudo, precisamos perceber isto para nos alegrar com Ele.

Os discípulos não entenderam com facilidade a Ressurreição, mesmo sabendo de tudo que Jesus havia comunicado a eles. Sabiam de tudo e mesmo assim não entenderam com facilidade a Ressurreição. Foi um tempo difícil, mas isso também não é diferente de nós. Não somos fáceis para entender a Ressurreição de nossos irmãos. Não temos facilidade para vermos nossos irmãos ressuscitando.

Temos que passar pela Cruz? Sim – Não existe Ressurreição sem cruz

O Senhor pode realizar o que ele quiser na vida dos nossos irmãos. Não sejamos aqueles que vivem da morte e não proclamam a Ressurreição dos irmãos. Não deixemos a graça passar! Se a ressurreição dos nossos irmãos é difícil de ser entendida, imagina a ressurreição dos estranhos que não conhecemos!

Não sabemos olhar para a Ressurreição de Jesus e nem para dos nossos irmãos, pois estamos olhando para trás e não para o horizonte. Eu julgo o outro porque olho o passado dele. Eu não olho o hoje do meu irmão.

Conduzidos por São João 20, 19 –29

A força da Ressurreição entra até onde as portas estão fechadas, para comunicar a paz. A fé se manifesta na Comunidade, não se vive fé isolada na minha vida e do meu jeito. Se vive a fé na Igreja e na Comunidade junto com os outros, quem confirma a minha fé é a Comunidade.

Tomé poderia ter se contentado em apenas ver Jesus, mas ele foi atestar a Ressurreição e Jesus sabia que Tomé precisava tocar para acreditar, isso quer dizer que Jesus vem ao nosso encontro de acordo com a nossa necessidade.

Como é difícil acreditar no testemunho do outro. Mas entendemos que nós somos a boa nova para o mundo. Não por nós, mas pelo dom de Deus. Aonde formos, em nós irá chegar Ressurreição.

Jesus não quer perder nenhum de nós!

Se Ele não quer me perder eu também não vou me perder Dele, é meta de vida, é condição não perder-se de Jesus. Queiramos permanecer no rebanho do Senhor. Ele não quer perder ninguém. Por isso que o Senhor sempre volta para que tenhamos a experiência com a força da sua Ressurreição.

Se Jesus Ressuscitou, eu também ressuscitei. Qual é o nosso testemunho? Jesus na nossa vida! Os discípulos não falam deles próprios, mas de Jesus, este é o nosso testemunho.

 

Francisco Adriano Silva
Cofundador e Consagrado na Comunidade de Vida com Promessas Definitivas

Conheça nossos autores

Abrir bate-papo
Olá
Podemos ajudá-lo?