Formação

Consagrados definitivamente para viver o Carisma

Conduzidos por Números 30, 1-5

Unimo-nos a Jesus para vivermos o que Ele nos presenteou que é o dom Sião.

O Papa Francisco nos alerta que nós estamos vivendo a cultura do provisório, do descartável. Por isso, precisamos tomar cuidado, pois nossa vida consagrada, ou melhor, a promessa que vamos fazer não é provisória. Não podemos enveredar por esse caminho, ele gera infidelidade e felicidade precária.

Irmãos, tenhamos cuidado com essa prática. Não a podemos trazer para dentro da nossa vida consagrada, pois Deus nos chamou de forma eterna e a nossa decisão é a de responder também de forma eterna. Tenhamos cuidado com a cultura que nos rodeia! A nossa vida consagrada jamais pode ser provisória. Não enverem por este caminho! Redobremos os nossos cuidados e vigilâncias. Estamos no mundo, mas não somos do mundo, a cultura não pode nos corromper.

Zygmunt Bauman, descreve que a sociedade líquida acontece numa época em que as relações sociais, econômicas e de produção são frágeis, fugazes e maleáveis, como os líquidos. Os indivíduos desta sociedade tendem a considerar que a atitude mais radical é a de se comprometer com o que quer que seja.

O Senhor adquiriu um povo para si, para viver o louvor e a adoração. Nesta a cultura da sociedade líquida, o Senhor nos convida, nos interpela e nos chama para fazermos um sim eterno. E como este sim será resposta para tantos outros!

É preciso compromisso! Todos os personagens da Bíblia se comprometeram de forma séria, deixando tudo para trás, para viverem as promessas do Senhor.  A promessa precisa ser cuidada e alimentada, se não for assim, tudo vale para abandonar o caminho começado por nós. Honremos a promessa, basta ao homem honrar a palavra que o empenhou!

Torna-se zeloso para a Promessa que será empenhada.

Algumas coisas são necessárias:

Convicção pessoal e compromisso comunitário – Devemos ser convictos da vocação e do estilo de vida que o Senhor nos presenteou. Faremos uma promessa. O consagrado convicto vai além! São os dons da graça da conversão. Quanto mais me converto, mais fico convicto da pertença ao Senhor e dos compromissos que preciso assumir. Todo dia eu preciso ser melhor. Melhor consagrado serei se cumprir meus compromissos.

Fundadora Vander Lúcia Menezes Farias

Fidelidade e perseverança – São inseparáveis na vida consagrada. Jamais será um peso ou fardo, mas felicidade. A perseverança é uma qualidade indispensável da fidelidade. Chegamos às promessas definitivas para viver o que sempre quisemos viver. Viver como consagrado, separado do Senhor. A disciplina é indispensável neste tempo, ela forma o discípulo de Cristo para a coerência com a forma de vida, educa para o distanciamento das ideologias mundanas que comprometem o nosso estilo de vida, ativa a vigilância, promove prontidão e lucidez. Não chegamos ao topo para descansar, mas para viver aquilo que o Senhor nos chamou!

“Se me tirarem o Carisma, fico só carcaça…” Marciele Silva

Segundo o Para Francisco, nestes tempos difíceis, a fidelidade é posta à prova. Na sociedade que estamos vivendo, seremos provados pelo próprio Satanás, pelos de nossa casa e pela sociedade. Estamos diante de uma hemorragia que debilita a vida consagrada e a vida da Igreja. É preciso, então, assumir a fidelidade e a perseverança ao qual fomos chamados para que essa hemorragia seja sanada.

Fomos chamados para ser Sião! É preciso viver com fidelidade e perseverança, pois Deus foi plasmando no nosso meio uma vida e agora temos que vivê-la. Somos Sião porque demos nossas vidas para amar o Amor que não é amado. Em vista dessa oferta, Deus nos dará a graça de vivermos na fidelidade.

Para nós, o que é ser Sião?

É não murmurar, viver a primazia da oração, todos os dias estudar a Palavra de Deus, rezar o terço e nos unir à Nossa Senhora, meditar a Liturgia das Horas, viver de forma contemplativa. É também gastar-se, pôr a mão na massa, pensar mais na construção do Reino de Deus, amar a Igreja, fugir das ocasiões de pecado… Enfim, o Carisma que me foi dado é meu estilo de vida. Ele fala quem eu sou!

Irmãos, devemos encarnar o Carisma em nós, pois somos os primeiros. Nós fundamos a Comunidade e precisamos encarar os detalhes do Carisma com fidelidade. Viva, seja você o dom de Deus no mundo. Esta resposta providencial! O mundo chora, como mulheres em dores de parto, como nos diz São Paulo. A consagração definitiva é para que os Filhos de Sião se revelem, são 25 anos sendo plasmado e agora chegamos a hora de viver.

Precisamos dizer sim verdadeiramente. Se formos fraternos, nós vamos conseguir! Um Carisma autêntico pode se corromper pela infidelidade daqueles que lhe foram confiados. Não deixemos o que Deus nos confiou perecer. Oremos e vigiemos sobre nós mesmos. E se meu irmão vacilar, eu preciso chegar ao meu irmão. O discípulo disciplinado não perde o sentido para aquilo que Deus o chamou.

“Cuida o interior, acolhe o dom da graça divina que é para nós promessa e penhor e permanece no meu amor para dar frutos.”

Somos os portadores do dom de Deus, em outras palavras, germinadores ou transmissores de um Carisma, de um jeito de ser segundo o dom de Deus. Quem vive o dom de Deus atrai outros. Honre a escolha de Deus por você! Responda à altura da promessa a qual ele te chamou a fazer, torne-se digno deste dom. Somos chamados pelo Carisma a ofertar a nossa vida a Jesus e a sua Igreja de forma incondicional. Doe-se, gaste-se, diga sempre menos eu e mais Jesus, afinal de contas o Sol nascente nos veio visitar.

 

Vander Lúcia Menezes Farias
Fundadora da Comunidade Filhos de Sião

Conheça nossos autores

Abrir bate-papo
Olá
Podemos ajudá-lo?