VOCACIONAL FILHOS DE SIÃO

O Nome Siyyõn

O Espírito sopra como e onde quer

Em toda a história da Igreja sempre existiram agrupamentos de pessoas para estarem na presença de Deus. Desde o Antigo Testamento, eles viviam em comum, partilhando uns com os outros. Assim sendo, o Espírito Santo suscita, de tempos em tempos, a forma como tais grupos devem se reunir, com uma maneira específica – um Carisma – de vivenciarem o Evangelho.

Tendo surgido no Brasil por volta da década de 80, as Novas Comunidades são providenciais na Igreja, como considerou São João Paulo II durante uma Vigília de Pentecostes. Ou seja, o Espírito “percebeu” que a Igreja precisava dessa novidade, não porque as demais congregações e instituições estivessem defasadas, mas a fim de se ampliarem os modos de consagração, de entrega e serviço a Deus.

Sobre as Novas Comunidades

Uma das características principais é que, neste novo estilo de comunidade, a condução é feita por leigos que se consagram a Deus – eis a novidade! Bem como é possível haver famílias consagradas. Já não é mais uma realidade acolher exclusivamente apenas solteiros, celibatários.

Toda consagração exige radicalidade. Como parte integrante das Novas Comunidades, nós Filhos de Sião somos chamados a viver radicalmente o nosso Batismo.

Ao recebermos o Sacramento do Batismo, saibamos que é um momento forte, de exorcismo para o bebê, por isso, quanto antes for feito, melhor! Ainda que a criança não compreenda, ali é feito um compromisso diante de Deus – de sermos profetas, sacerdotes e reis.

Vivendo sob a graça do Batismo

Infelizmente, muitas vezes essa missão cristã se perde com o tempo. Porém, nas Novas Comunidades encontramos fortemente a realidade da vivência missionária de um batizado.

É um compromisso muito grande! E que alegria poder ser essa providência do Espírito Santo neste mundo dilacerado pelo pecado – embora sejamos falhos e fracos.

Isto posto, devemos refletir: quantas almas poderemos levar a Deus através do nosso sim? Quantos podem ser transformados pelo nosso testemunho, levando-os à conversão? Esta é a nossa principal missão.

Por isso, viver esse dom das Novas Comunidades, de ser consagrado, de ser Filho de Sião é mesmo uma graça!

Características comuns às Novas Comunidades

Para ser enquadrada como uma Nova Comunidade é necessário possuir características especiais, a saber:

  • Carisma próprio e bem definido (Carisma é um dom sobrenatural que está em comum entre os membros e que os une);
  • Obediência filial à Igreja;
  • Vivência comunitária (tanto Comunidade de Vida, como de Aliança);
  • Vida de pobreza – abandono à providência divina;
  • Ter um governo comum e organizado, ao qual os membros devem obediência;
  • Presença de todos os estados de vida (solteiros, casados, sacerdotes…);
  • Intenso apelo à castidade;
  • Vida profunda de oração (pessoal e comunitária);
  • Amor filial à Virgem Maria;
  • Missionariedade (servindo segundo um impulso missionário, como um povo disposto, que não mede esforços para estar junto a Cristo);
  • Testemunho de fidelidade à Igreja;
  • Ser sensível às necessidades dos mais pobres (sem esquecer que quem precisa de algo é pobre, ainda que apenas naquele momento).

O Carisma Filhos de Sião é Nova Comunidade

Logo no início da Comunidade – antes mesmo de ser assim considerada, através de formações colhidas no Fórum Carismático, os membros descobriram que os vários grupos de oração que existiam e funcionavam com vigor, considerando também o desejo de caminharem em unidade, revelaram que aquele movimento se tratava de uma comunidade.

Com isso, no processo de discernimento, aquela Comunidade recém “descoberta” precisava de um nome, pois ter uma identidade é muito importante para nós.

Será que já paramos para pensar o significado de nosso nome pessoal? As Sagradas Escrituras nos diz que somos chamados por Deus pelo nosso nome (cf. Is 43, 1). Portanto, no Céu os Filhos de Sião serão assim chamados!

Por que somos Filhos de Sião?

Tivemos muitas sugestões antes de sermos “batizados” com o atual nome. Vejamos as opções possíveis à época: REFLEXO DA TRINDADE, TEOTOKOS, FILHOS DE ISRAEL, SHEIKINAY, RUHAMA e SHEMA ISRAEL.

Todos foram levados ao pároco vigente – o Servo de Deus Mons. Waldir Lopes de Castro. Depois de um período de oração e discernimento, ele mesmo nos batizou como Filhos de Sião. Acolhemos, assim, pela voz do nosso pastor, da nossa Igreja, com muita alegria o nosso nome!

Na etimologia da palavra, “Sião” é um termo aportuguesado para nós, sendo a palavra original “tzion”, podendo significar “fortaleza”.

Isso se deve ao fato de que existia, no Antigo Testamento, um monte chamado ‘Monte Sião’ devido as fortalezas que lá haviam, a fim de protegerem os habitantes dos ataques e combates dos exércitos mais poderosos.

Esse forte, essa fortaleza foi tomada pelo Rei Davi, e por essa razão também é conhecida como Cidade de Davi, ou de Sião, situada em Jerusalém.

Ao estudar esse nome, percebemos especialmente uma vertente espiritual, podendo considerar que somos o povo fortificado, amado, protegido e escolhido por Deus.

Ao longo de todos esses anos temos aprendido e vivido acerca da nossa denominação, pois a Comunidade não é uma instituição apenas, ou uma ideologia, mas uma verdade.

Identidade dos Filhos de Sião

Somos identificados como uma Associação Privada de Fiéis, com o “nome completo”: Comunidade Católica Missionária Mariana Filhos de Sião:

  • Comunidade: pois vivemos sob o dom das novas comunidades;
  • Católica: segundo à Igreja Católica Apostólica Romana;
  • Missionária: pois servimos e vivemos com amor;
  • Mariana: porque amamos profundamente nossa Mãezinha.

 

Deus está animado de ardente amor por Sião (cf. Zc 1, 14)! Um amor que não sossega até ter o amado perto de si, é este o amor de Deus por cada Filho de Sião.

 

Maria Izabella Silva de Sá
Consagrada na Comunidade de Aliança Filhos de Sião

Conheça nossos autores

Abrir bate-papo
Olá
Podemos ajudá-lo?