VOCACIONAL FILHOS DE SIÃO

Retiro Vocacional – Por que se Consagrar?

Na liturgia deste domingo, percebemos que precisamos de ajuda para compreender o chamado do Senhor.

Quando Deus chama alguém, Ele não desiste. Ainda que corramos, fujamos, troquemos de roupa ou de ambiente… Ainda que você não compreenda de primeira ou de segunda… Deus não desiste! Ele move situações e pessoas para lhe ajudar.

Tal como o pequeno Samuel, também nós devemos responder: “Fala, Senhor, que teu servo escuta” (cf. 1 Sm 3, 9). Também o salmo deste domingo nos ajuda a responder: “Eis que venho, com prazer, fazer a vossa vontade” (cf. Sl 39).

É um domingo vocacional para a Igreja. João Batista aponta Jesus para os seus discípulos: Eis o Cordeiro de Deus! Haverá sempre alguém para nos apontar o caminho, pois Ele é fiel – assim como o fez João e Eli a fim de que o chamado de Deus se tornasse claro na vida de cada um.

O que é Consagração?

Nós fomos inquietados desde o início no Vocacional a compreendermos o chamado do Senhor dentro do Carisma Filhos de Sião. O Senhor nos inquietou para uma vida consagrada. Mas afinal, o que é consagração?

A nascente da vida consagrada está na iniciativa do Pai em consagrar Cristo: Jesus é O Consagrado, pois Ele veio, deu a sua vida para que se cumprisse a vontade de Deus. Ele foi consagrado ao Pai e é o ungido do Pai em intercessão à humanidade, isso porque esta havia perdido a sua intimidade com o seu Deus. Se o nosso fim é habitar na presença de Deus, na casa do Pai, é preciso que a humanidade retorne à Sua presença.

Ninguém tira a minha vida, eu a dou

Jesus quis pagar o preço do pecado original para que o homem voltasse para o Senhor. Enquanto aqueles algozes julgavam estar prendendo o Cristo, o fato é que Ele se entregou livremente. Assim como Jesus, também devemos usar nossa liberdade como filhos de Deus para doar nossas vidas ao Pai em favor dos homens. Se somos cristãos, devemos fazer uso da nossa liberdade.

Assim sendo, o Senhor nos ama e, por isso nos fez livres, livres para escolher a Sua vontade. E qual é a vontade do Pai? Ofertar a própria vida em favor dos homens, da humanidade que – dia e noite – repudia o Senhor. Embora o mundo distorça todas as coisas, mudando a nossa originalidade… O Pai nos fez originais, e assim nos quer. Ele nos fez únicos, perfeitos, belos: pois Ele é perfeito, é belo.

Aqueles que permanecem são os chamados, os escolhidos

Nesse sentido, podemos dizer que o Senhor fez uma escolha. Reparemos que o tempo se encarrega de apresentar que aqueles que permanecem são os chamados, os escolhidos. Nós também, em nossas vidas, demos às costas para o Senhor. Mas Ele, ainda assim, quer que pelo nosso testemunho nos gastemos pela humanidade.

O jovem alcança o jovem, o que foi viciado compreende o viciado, o prostituído sabe a dor daqueles que hoje se prostituem… Só Deus pode tirar do mal um bem! Ele se utiliza das nossas histórias para alcançar outras. Não nos falta nada! A mão de Deus é operosa mesmo! O que para o mundo é loucura, para Deus é sabedoria, é santificação, é vida eterna.

Por isso, faz-se necessário colocar nossos planos pessoais de lado – esse é o nosso esforço. Com prazer, nossa busca é fazer a vontade de Deus! Não tenhamos medo!

Quem escolhe a Deus é sábio! Quem fica com seus próprios projetos é ignorante!

Quem olha para um consagrado deve encontrar Jesus. O Senhor nos chama para que sejamos sinal para o outro, sinal da Sua presença. Ainda que sem usar palavras, apenas vivendo dando o nosso testemunho.

A Palavra também adverte, dessa maneira, que tudo isso virá acompanhado de perseguições. No entanto, bendita seja a perseguição, pois dos perseguidos é o reino (cf. Mt 5,10). A vontade de Deus concretizada em nós inquieta o outro, por isso as perseguições chegam. Mas o mundo nunca precisou tanto de pessoas firmes em Deus!

O Espírito Santo torna o coração do consagrado tal como o de Cristo: manso e humilde. Em sua vida, o consagrado apresenta as maravilhas que Deus faz, realizada na frágil vida daquele que foi chamado. Por isso estamos aqui, porque o Senhor chama os tolos, os estultos, os fracos… Para confundir os sábios. A fim de que as nossas vidas apresentem a maravilha que o Senhor realiza em nós!

Não são os bens materiais, nem o status que nos faz felizes… É Cristo quem nos faz verdadeiramente felizes! E porque testemunhamos tais maravilhas, causamos admiração no mundo.

A vida consagrada impacta o mundo!

Ao olhar para um consagrado, o homem lembra que Deus existe, que ele pode ser feliz – e muito feliz! O consagrado provoca no outro a saudade de Deus. Na vida do consagrado, Jesus é o primeiro! Desde os eventos que somos convidados, o trabalho, o estudo… Deus em vem primeiro lugar, Ele é a sua escolha.

Questione-se sempre: Será que isso, ou aquilo, é vontade de Deus para mim?

O consagrado vive a vontade de Deus, dedica-se ao próximo e se envolve na vida da Igreja. Sua vida se torna seta que aponta para o Céu, pois Deus é quem o conduz. Dizia Santo Agostinho que o homem anda inquieto até que encontre o Senhor, pois somos de Deus, viemos d’Ele, e para Ele voltaremos. Por essa razão, o vazio que há em nós não pode ser preenchido a não ser por Ele.

O Carisma contribui para a mudança de uma sociedade, ele vai criando nos meios uma mentalidade divina. Por isso, precisamos ir! Pois o Senhor tem muito a fazer em nós através deste Carisma.

Para viver a consagração ao Pai, Jesus abraçou um estilo de vida: Pobre, Casto e Obediente.

Sendo rico, fez-se pobre – como filho de Deus, que é dono de todas as coisas, ele é rico. Sendo pobre, devo me preocupar com aquele que não tem.

Jesus escolheu a castidade virginal, mas ainda assim, criou uma grande família – cristãos. Há na castidade uma grande fecundidade.

Por fim, graças à obediência, Jesus tomou a posição de escravo, obediente até a morte, e morte de cruz (cf. Fl 2,8). Nossa consagração é para viver a obediência ao Carisma. A obediência marca a vida do consagrado.

Então, por que se consagrar?

Porque Deus chama! Só por isso! Ele nos quer numa vida consagrada a Ele! Para imitá-lo, para segui-lo mais de perto. Longe de viver do nosso próprio jeito, segundo a nossa vontade… Não! Deus escolhe alguns para viver a vida de Cristo – pobre, casta e obediente. Porém, vive-se apenas se quiser!

Vejamos o termômetro: Já amo como Jesus ama? Já cuido do outro como Jesus cuida? Já O coloquei em primeiro lugar em minha vida? Acima dos nossos familiares, amigos, trabalhos…? O Consagrado ama a Deus acima de tudo. O consagrado vive a sua vida em função da revelação de Cristo e da salvação das almas.

O melhor lugar é aquele que o Senhor nos colocou. Portanto, o melhor Carisma, a melhor Comunidade é aquela que nós estamos!

 

Vander Lúcia Menezes Farias
Fundadora, Consagrada na Comunidade de Vida com Promessas Definitivas

Conheça nossos autores

Abrir bate-papo
Olá
Podemos ajudá-lo?